Medicina Osteopática

Os antecedentes da Osteopatia remontam ao séc. IV A.C, tendo a sua origem em Hipócrates, que enfatizava a necessidade de estudar e tratar o ser humano como um todo.

Partindo deste princípio Hipócrates procurava restabelecer a saúde recorrendo à alimentação, remédios naturais e massagem.


A Medicina Osteopática surge por intermédio do Dr. Andrew Taylor Still por volta de 1874 nos E.U.A, após vários anos de estudo e análise dos vários métodos de cura aplicados na sua época.

A Osteopatia retomou a "velha" noção de abordar o ser humano como um todo, conceito actualmente conhecido como holístico, tendo Still criado uma ciência com uma filosofia, diagnóstico e terapêutica próprios.


"A Medicina Osteopática é uma Medicina Manual que pertence ao grupo das Medicinas Naturais" Gabarel, Osteopatia e a Saúde (1985).


Pertencendo ao grupo das medicinas naturais, busca recuperar e manter o estado de saúde com recurso a elementos naturais, ou seja, evitando o uso de substâncias químicas.


A Osteopatia tem 5 princípios básicos a conhecer:


* Observar e avaliar o ser humano como um todo;

* Princípio da homeostasia, ou seja, capacidade do nosso organismo para recuperar e manter um bom estado de saúde de forma natural;

* Componente somático da doença, ou seja, disfunções do sistema músculo-esquelético afectam a saúde geral do corpo;

* A relação entre estrutura e função, em que ambas se influenciam;

* Do uso da terapia manipulativa como forma de restaurar o componente somático da doença reconduzindo o organismo à homeostasia.


Dr. Andrew Taylor Still

Particularmente, acrescentarei o aspecto psicossomático de todas as doenças, ou seja, a relação existente entre o estado psicoemocional (pensamentos/emoções) e as doenças. Esta disciplina, relativamente recente e cada vez mais estudada, investiga a forma como pensamentos negativos/obsessivos/depressivos somatizam, influenciando a actividade celular ( exemplo produção de radicais livres) conduzindo à alteração do funcionamento dos órgãos ao longo do tempo, contribuindo para a doença.


Tendo em consideração os factores acima mencionados, termino este artigo mencionando que a Osteopatia tem um método de abordagem e de tratamento próprio, como acima referido, mas em alguns aspectos semelhante à medicina dita ortodoxa/convencional.

Entre eles estão a anamnese, exame físico, testes específicos e análise de exames complementares de diagnóstico.

O grande objectivo do osteopata é avaliar e tratar o paciente fazendo uso do modelo biopsicossocial (ver o artigo já abordado neste blog para mais informações), ou seja, como um todo.

Posts Em Destaque
Posts em breve
Fique ligado...
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square